quinta-feira, 4 de novembro de 2010

“ Uma carta para o pai ”

Pai,

espero por ti para um abraço

numa esquina de saudade, dos nossos tempos, de tranquilidade,

ai que saudade... porque te amo tanto e não te o digo...

como sempre fechado no meu silêncio,

amarrado a esta angústia numa fala muda,

recordo esses momentos com imensa nostalgia

e também com uma lágrima no canto do meu olhar, no meu

profundo interior, aquele que há em mim,

e que não há meio de se soltar e amar o mundo e ser amado...

Porque esses, os bons momentos que passamos, já não voltam,

ficaram para trás como memórias num baú

são agora apenas memórias

pensamentos bons que pernoitam nos meus sonhos!

Pai,

adoro-te tanto e amo-te do fundo do meu coração,

que tenho medo de acordar e de já não te ter,

foste a minha âncora, o meu porto de abrigo,

a minha árvore com raízes fortes, que me tranquilizava,

eras para mim o meu modelo,

não fosse esse teu desalinhamento que por vezes me transtornava,

serás sempre o meu abrigo, meu porto, meu amigo,

estarás sempre na minha memória, embora provavelmente não te o diga...

Pai,

és o melhor pai do mundo, és apenas o meu pai,

com os teus defeitos tento fazer raios,

com as tuas qualidades tento fazer arco íris e nuvens,

e assim construo os meus sonhos,

com o meu pai e te digo que te amo,

no entanto o meu amor, é invisível e transparente,

mas o meu afecto é sentido, á minha maneira, no meu amor por ti…


Francisco Júnior – 23 de Março de 2010

" - Uma homenagem a todos os pais do mundo... Abraços"

1 comentário:

Paulo V. Pereira disse...

A tão belas palavras ocorreu-me propor este delicioso momento musical interpretado por Fábio JR.

http://paulovasco.multiply.com/video/item/3951/Fabio_Jr_-_Pai

Trata-se de um tema sentido e expressivo, também ele intitulado "Pai".

Feliz 2011.
Abraço,
Paulo